Prematura

Cheguei antes da hora. Adiantada porque sou ansiosa desde o útero, quase morri e minha mãe, minha amada mãe, por três dias não pertenceu a este mundo. O médico que cantarolava durante todo o parto complicado, comemorou pois seria raro mãe e filha terem escapado. (adoro rimas)
Sempre acabo arrastando a minha mãe em minhas ansiedades desenfreadas. Acho que não cortaram o meu cordão umbilical.
Fico sempre querendo chegar antes da hora, e quando chego sinto que foi tarde porém poderia ter amadurecido um pouco mais.
Encaixo o meu nascimento em várias ocasiões de minha vida. Exijo nascer, brigo por que deveria ter sido ainda mais cedo, me sinto para trás. Mas a verdade é que nem formada estou. Sou submetida a uma série de consequências por não respeitar “o tempo que as coisas têm”. Corri para nascer em Dezembro, o meu mês favorito, mas, só pude ir para casa em fevereiro.
Personificando a vida, ela falaria o seguinte: “Será que ela ainda não aprendeu que não vai ser ela quem vai decidir quando as coisas vão acontecer?”
Pois é, vida. Eu ainda não aprendi.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: