O mundo dos Narcisos

Todo mundo conhece um é o um Narciso da Silva…

Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto
Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto, mau gosto
É que Narciso acha feio o que não é espelho
E à mente apavora o que ainda não é mesmo velho
Nada do que não era antes quando não somos mutantes

Sampa – Caetano Veloso.

Costumo reparar, é um habito um pouco hostil, mas faço de tudo para que não percebam. Enquanto isso, observo os Narcisos da vida moderna se exibindo nas redes sociais, se exibindo nos círculos sociais. É algo tão natural para eles que acho que só com a ajuda de um psiquiatra conseguiriam enxergar a lamentável situação que vivem…

Coitados, síndrome da alto super-alto estima. Chegaria a admira-los se não fosse tão feio. Feio é uma palavra difícil de encaixar nesta situação.

Eu? Sou modesta. Desse mal eu não morro. Ámen. Mas quem não é vaidoso (a) ? Quem não quer ser paparicado (a) e reconhecido (a)?

É complexo falar sobre isso. Principalmente eu, que insisto em fazer parte de uma área em que são todos tão vaidosos.

Alguns mais, outros menos.

 Confesso que não tinha nem cabeça pra escrever, mas é tão bom quando a inspiração chega assim, de repente.

Na Grécia Antiga  Narciso era homem mais bonito de toda a região. Todas as mulheres o queriam. Lá pelas tantas, Eco, uma das ninfas que era apaixonada por ele, insistia e ansiava pelo seu amor. Mas ele não se interessava. Vendo a indiferença do amado, partiu para o deserto, chorou e atrofiou até se acabar em lágrimas e morrer. As outras moças, desprezadas, pediram à fada Nêmesis para vingar sua amiga. A fada, assim, condoeu-se e jogou uma maldição contra Narciso: ele iria se apaixonar, pelo resto da vida, pela primeira coisa que visse pela frente. Depois de uma caminhada, o belo se aproximou de um rio para beber água e, ao ver sua imagem, se sentiu atraído por si mesmo. E ali ficou, se contemplando, maravilhando, amando seu próprio ser.

E assim se resume a história de Narciso.

Ser narcisista é uma merda, com o perdão da palavra. Uma merda porque o narcisista não evolui, vive sempre naquele seu mundo fútil, achando que é o dono de tudo. Não vive, não explora, apenas existe. É só mais um ícone, alguém que não adiciona nem faz falta. Ele precisa ser admirado, precisa ser aprovado, precisa que todos olhem para ele e vejam o quanto é belo e grandioso. Mas como ele não cresce, isso não acontece.

O narcisista tem necessidade de ser visto como ele se vê. Só que é meio difícil, viu? Torna-se quase impossível porque, na maioria das vezes, suas qualidades são imaginárias. Talvez ele seja até belo e tudo mais, mas sua arrogância supre até o seu maior atributo.

O pior, sim pior, de conviver com Narcisos é o fato de que além desta super carência mista com super ego esse tipo de pessoa tende a desvalorizar que não tem suas qualidades, menosprezam e julgam os outros menores.

Ou seja, narcisistas atraem narcisistas, são amiguinhos, se amam se elogiam.

Olhar apenas para seu próprio umbigo não é legal, amiguinhos. Isso é feio, e Papai do Céu não gosta!

Há tantas coisas que podemos citar através de Narciso. Não só como ele é arrogante, mas como ele é frágil. Frágil porque, em todo tempo, é refém da opinião alheia e de sua beleza. A opinião dos outros muda conforme a necessidade, e a beleza…bom, a beleza é temporária!

E essa fragilidade o impede de ver seus próprios erros e mudar. E crescer. E de fato, ser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: